referencias-31.png

INFORME DOMÉSTICAS

Conheça a situação das mulheres migrantes trabalhadoras domésticas nas grandes cidades

referencias-32.png

Historicamente, a América do Sul e os países que a compõem tornaram-se foco de movimentos migratórios, seja como países de destino, origem ou de trânsito. A realidade migratória no Brasil, em especial nas grandes cidades, vem mudando através dos anos, contemplando, no contexto internacional, a tendência à feminização das migrações, sendo cada vez mais visível o papel das mulheres na sociedade.

 

Desse modo, é possível traçar um paralelo entre a crescente autonomia feminina nos fluxos migratórios e a necessidade de se estabelecer no país de chegada, levando-as a buscar no serviço doméstico a sua fonte de sustento e moradia e deixando-as, muitas vezes, em situação de vulnerabilidade ou, até mesmo, de trabalho escravo.

 

Nesse sentido, a presente pesquisa prevê visibilizar a realidade da situação das mulheres migrantes trabalhadoras domésticas a partir da aproximação, tendo como objetivo delinear um perfil socioeconômico, bem como debater os principais desafios para uma inclusão social com garantia dos direitos trabalhistas e sindicais para imigrantes e refugiados, em especial no setor do trabalho doméstico.